A Chapelaria #004

Daniel Alves analisando sua ausência na Copa do Mundo da Rússia, mascotes reais de carne, osso e chifres e o goleiro que é o único jogador que atuou profissionalmente em todos os continentes do mundo são os temas da quarta edição d’A Chapelaria!

E tem mais: Um urso entregando a bola pro juiz na Rússia (!), um goleiro italiano de 75 anos de idade, o futebol de várzea de Diadema, uma entrevista com o famigerado Guntherzão da Massa e jogador sul-coreano que pode ser preso por deserção.

Download | Spotify | SoundCloud | iTunes | Feed

Gols de placa

Romário comemorando gol de cabeça em cima do goleiro Thomas Ravelli, na semifinal da Copa de 94.

No programa #003, pedimos pros ouvintes nos dizerem quais eram os gols mais bonitos que haviam visto em Copas do Mundo. Recebemos 3 opiniões. O Bruno indicou o gol do Ronaldinho Gaúcho contra a Inglaterra, na quartas-de-final da Copa de 2002. O Willian recomendou o golaço de Luis Fabiano contra a Costa do Marfim, na fase de grupos da Copa de 2010. E, por fim, o Felipe indicou o golaço de cabeça do Romário contra a Suécia, na semifinal da Copa de 94.

Aqui estão os vídeos dessas pinturas, além da entrevista do Romário no quadro Meu lance na Copa, da Rede Globo:

Chapeleiros, uni-vos

Camiseta com o novo logo desenvolvido pela Luisa após a confusão com a CBF

Também no nosso último programa, fizemos uma entrevista com a designer Luisa Cardoso, que desenvolveu esse uniforme “comunista” da seleção brasileira. Se você ouviu atentamente o início desta edição, está sabendo que vamos sortear uma camiseta dessas! Pra participar, basta mandar um áudio comentando qualquer tema de qualquer um dos programas pro nosso Whatsapp: (11) 9494-88400.

O urso de Piatygorsk

O urso Tim foi o responsável por entregar a bola ao juiz numa partida da terceira divisão do campeonato russo

Como o idioma russo é um pouquinho complicado, nos abstivemos de tentar dizer os nomes dos times que se enfrentaram na partida em que o urso Tim entregou a bola ao árbitro. A peleja rolou no dia 16 de abril, entre Angusht e Mashuk, pela terceira divisão do campeonato russo. Segue um vídeo do acontecimento:

De carne e osso (chifres e asas também)

A ideia de ter um bode de verdade é curiosa e bacana, de certa forma, mas é óbvio que alguns idiotas não saberiam lidar com isso. Foi o caso do atacante nigeriano Anthony Ujah, quem em 2015 se empolgou na comemoração e puxou os chifres do bode, que claramente sentiu dor e passou o restante da partida estressado. Depois, o jogador foi praticamente forçado pela torcida a se desculpar e algumas organizações de defesa ao bem-estar dos animais pediram que a figura de Hennes fosse aposentada.

Deixando de lado imbecis como esse, dá uma olhada em como o simpático bode se comporta durante uma partida do Colônia, nessa reportagem da ESPN:

Águia Kayla, do Crystal Palace
Águia Vitória, do Benfica

Depois dessas duas belas aves de rapina, aqui estão as prometidas bizarrices dos mascotes brasileiros:

Goleiro eterno

Lamberto Boranga quando tinha 73 anos

Introduzimos Lamberto Boranga, o goleiro de 75 anos, falando sobre a aposentadoria de Gianluigi Buffon. Na semana passada, a lenda italiana se aposentou oficialmente (por enquanto) e o pessoal do Esporte Interativo fez uma retrospectiva da carreira dele. Confira:

Agora falando de Lamberto Boranga, o canal SporTV fez uma reportagem bem bacana com o veterano. Abaixo, você confere um vídeo de quando Boranga ainda era um bambino!

Sou das ruas de qualquer lugar

Lutz Pfannanstiel atuando pelo Bradbury FC, da Inglaterra

Se você ficou confuso com as andanças de Lutz Pfannenstiel ao redor do mundo, a gente facilita as coisas. Neste infográfico do site espanhol Paladar Negro estão todos os clubes onde o goleiro do mundo jogou:

Todos os clubes onde Lutz Pfannenstiel jogou

Se você quer saber mais sobre a polêmica da contratação de Roberto Firmino por causa do jogo Football Manager, aqui vão dois links: a história que Pfannenstiel contou sobre a contratação do brasileiro, na Folha de S. Paulo, e o desmentido do caso, no UOL.

Guntherzão da massa

O Brasil perdeu a final da Copa de 98 para a França por 3 a 0

Sim, nós fomos atrás do famoso Guntherzão da Massa! Se você se interessou por saber um pouco mais sobre o homem por trás do mito, dá uma conferida nas redes sociais dele!

E pra encerrar esse assunto, é claro, a famosa corrente original:

COPA 1998 – Divulgado o escândalo que todo mundo suspeitava!

Talvez, isso explique a razão do jogador Leonardo ter declarado a seguinte frase: “Se as pessoas soubessem o que aconteceu na Copa do Mundo, ficariam enojadas”.
Todos os brasileiros ficaram chocados e tristes por terem perdido a Copa do Mundo de futebol, na França. Não deveriam. O que está exposto abaixo é a notícia em primeira mão que está sendo investigada por rádios e jornais de todo o Brasil e alguns estrangeiros, mais especificamente Wall Street Journal of Americas e o Gazzeta delo Sport e deve sair na mídia em breve, assim que as provas forem colhidas e confirmarem os fatos.

Fato comprovado: O Brasil VENDEU a copa do mundo para a Fifa. Os jogadores titulares brasileiros foram avisados, às 13:00 do dia 12 de Julho (dia do jogo final), em uma reunião envolvendo o Sr. Ricardo Teixeira (na única vez que o presidente da CBF compareceu a uma preleção da seleção), o técnico Mário Zagallo, o Sr. Américo Faria, supervisor da seleção, e o Sr. Ronald Rhovald, representante da patrocinadora Nike. Os jogadores reservas permaneceram em isolamento, em seus quartos ou no lobby do hotel. A princípio muito contrariados, os jogadores se recusaram a trocar o penta-campeonato mundial por sediar a Copa do Mundo.

A aceitação veio através do pagamento total dos prêmios, US$70.000,00 para cada jogador, mais um bônus de US$400.000,00 para todos os jogadores e integrantes da comissão, num total de US$ 23.000.000,00 vinte e três milhões de dólares) por meio da empresa Nike. Além disso, os jogadores que aceitarem o contrato com a empresa Nike nos próximos 4 anos terão as mesmas bases de prêmios que os jogadores de elite da empresa, como o próprio Ronaldo, Raul, da Espanha, Batistuta, da Argentina e Roberto Carlos, também do Brasil.

Mesmo assim, Ronaldo se recusou a jogar, o que obrigou o técnico Zagallo a escalar o jogador Edmundo, dizendo que Ronaldo estava com problemas no joelho esquerdo (em primeira notícia divulgada às 13:30 no centro de imprensa) e, logo depois, às 14:15, alterando o prognóstico para problemas estomacais). A sua situação só foi resolvida após o representante da Nike ameaçar retirar seu patrocínio vitalício ao jogador, avaliado em mais de US$90.000.000,00 (noventa milhões de dólares) ao longo da sua carreira.

Assim, combinou-se que o Brasil seria derrotado durante o ‘Golden Goal’ (prorrogação com morte súbita), porém a apatia que se abateu sobre os jogadores titulares fez com que a França, que absolutamente não participou desta negociação, marcasse, em duas falhas simples do time brasileiro, os primeiros gols. O Sr. Joseph Blatter, novo presidente da Fifa, cidadão franco-suíço, aplaudiu a colaboração da equipe brasileira, uma vez que o campeonato mundial trouxe equilíbrio à França num momento das mais altas taxas de desemprego jamais registradas naquele país, que serão agravadas pela recente introdução do euro (moeda única européia) e o mercado comum europeu (ECC).

Garantiu, também, ao Sr. Ricardo Teixeira, através de seu tio, João Havelange, que o Brasil teria seu caminho facilitado para o pentacampeonato de 2002. Por gentileza passem esta mensagem para o maior número possível de pessoas, para que todos possam conhecer a sujeira que ronda o futebol!

Do Obama ao Osama

Torcida Aquáticos, do Água Santa

Muito bacana o papo sobre o futebol de várzea de Diadema com o jornalista Rafael Moura, né? Você pode ler aqui a reportagem que ele publicou na Vice Sports; tem um montão de imagens dos símbolos e mascotes pitorescos da rapaziada diademense.

Torcedor da organizada Piratas do Casão, do time S.E. Jardim Casa Grande

E tem essa reportagem bem legal do Esporte Fantástico sobre o Água Santa, clube que saiu da várzea de Diadema e disputou a série A1 do campeonato paulista:

Da minha alma

Daniel Alves lesionou o joelho na final da Copa da França

Este texto do Daniel Alves que narramos foi publicado no fantástico site The Player’s Tribune, que traz relatos em primeira pessoa de jogadores de vários países do mundo. O texto original do Daniel pode ser lido aqui. Ele publicou outro texto parecido nas vésperas da final da Champions League da temporada 2016/2017, falando bastante sobre suas origens humildes; você pode ler este aqui!

Desertor?

Heung-Min Son jogando pelo Tottenham Hotspur

Achou que é brincadeira esse papo de que o Son, do Tottenham, pode ser obrigado a abandonar o futebol para servir ao exército? Não é mentira, não! Quem publicou esta reportagem foi o jornal britânico The Mirror; confira!

C’est fini

É isso! Essa foi a quarta edição do podcast A Chapelaria. A quinta edição vai ao ar no dia 29 de maio, daqui a duas semanas.

Enquanto isso, nos mandem comentários! O mais legal mesmo vai ser receber um áudio seu no nosso Whatsapp, assim você participa diretamente da conversa que vai acontecer no início do próximo episódio. O tema é livre! Nosso número é (11) 9494-88400Até mais!

 

 

Comenta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: